Mentira, mentirinha e mentirona

0
86
title=

A Bíblia não faz diferenciação nem estabelece níveis para a mentira. É comum as pessoas dizerem que cometem pequenas “mentirinhas”, mas para Deus mentira é mentira. Mentir significa faltar com a verdade. É agir com falsidade e engano intencionalmente. Aprendemos nas Escrituras que a verdade é uma pessoa:

Respondeu Jesus: “Eu sou o caminho, a verdade e a vida. Ninguém vem ao Pai, a não ser por mim.

João 14.6

Portanto, a mentira é, essencialmente, contrária a quem Jesus Cristo é. No evangelho de João, Ele mesmo confronta alguns judeus explicando a origem e natureza da mentira:

“Vocês pertencem ao pai de vocês, o Diabo, e querem realizar o desejo dele. Ele foi homicida desde o princípio e não se apegou à verdade, pois não há verdade nele. Quando mente, fala a sua própria língua, pois é mentiroso e pai da mentira. No entanto, vocês não creem em mim, porque digo a verdade!

João 8.44-45

A mentira não é estranha ao nosso modo de viver na sociedade. Mente-se com muita facilidade e por qualquer razão. Infelizmente, há pessoas que já nem percebem que estão mentindo, tamanha aptidão e frequência com que costumam mentir. O engano tenta convencer a partir de uma realidade falsa com objetivos normalmente escusos.

Há a tendência de se classificar a mentira em mentirinha ou mentirona, consoante a posição ética, os níveis de conflito ou consequências que este vício gera. Nas suas muitas versões, a mentira torna-se plausível e aceitável socialmente, quando considerada pequena, e às vezes é condenável se se tratar de uma mentirona mais séria. Para além do esforço comum de considerar a mentira mais ou menos errada, para o cristão, mentir deve ser sempre algo ruim e reprovável. Os valores daquele que crê em Deus devem estar de acordo com os princípios que a Bíblia ensina.

Mentira

Há um ditado popular que diz que “a mentira tem perna curta”, isso porque, mais cedo ou mais tarde, será apanhada pela verdade. Mas até lá, ela tem potencial para causar grandes problemas, dividir famílias e separar bons amigos. A mentira sempre precisa de outras para se sustentar. Por isso, é como uma bola de neve que vai sempre crescendo até se tornar em avalanche! Não considere a mentira como uma opção válida pra resolver um problema qualquer. A Bíblia nos adverte a buscar a sabedoria que vem do alto (Tiago 3:17), abandonar a mentira e dizer sempre a verdade (Efésios 4:25).

Mentirinha

Mentirinha bajulação

Trata-se da versão mais aceita da mentira. Seria aquela brincadeira “ingênua” ou adulação que muitos fazem e consideram como sendo apenas “mentirinhas sem maldade”. A mentirinha também serve para tentar agradar alguém por conveniência. O problema é que mesmo uma simples mentirinha pode causar problemas para quem a profere e para quem está sendo enganado.

A expressão “de mentirinha” é bastante utilizada no contexto infantil, podendo ser vista como uma licença para imaginação, pensamento inventado, ou forma criativa de elaborar e produzir fantasia. Traduz a mesma ideia do “faz de conta”.  Mas a fase da mentirinha tende a passar nas crianças, quando estas deixam de se projetar num mundo paralelo e tomam consciência da realidade à sua volta. A pessoa madura deve considerar a verdade como a maneira correta de agir e lidar com sinceridade nas suas relações interpessoais.

“A mentira dá flores, mas não frutos…” Até mesmo aquela “bajulaçãozinha” ao filho ou amigo deve ser evitada. A adulação é um elogio exagerado, portanto mentiroso, que acarreta danos a quem a recebe. O adulado passa a ter uma visão falsa sobre si mesmo e acaba sendo impedido de rever, corrigir, se esforçar e melhorar aquilo que faz ou como se comporta. Elogios são bons, se forem verdadeiros. Cuidado com as pequenas mentiras, são como pequenas pedras de tropeço.

Bajular (-ficou lindíssimo o vestido!); pedir para que mintam (ao telefonem, -diga que não estou!); fingir-se machucado num confronto esportivo; dizer ter feito o que não fez (-estou chegando!, mas ainda nem saiu de casa); faltar e pedir que alguém assine a lista de presença da escola; inventar histórias convenientes para chamar a atenção de alguém; enfim, são algumas formas comuns de transmitir uma ideia criada, ou informação falsa. Esse tipo de “mentirinha” deve ser rejeitado pelo cristão no seu dia a dia.

Mentirona

Mentirona enganar

Esse é aquele tipo de engenho a que muitos recorrem para resolver uma situação que, em princípio, parece sem saída. Mentiras dessa espécie parecem ter a utilidade de evitar um mal maior, mas as suas consequências podem ser ainda mais trágicas. A mentira grande ou, como muitos dizem, a “mentira cabeluda”, causa dor e grande decepção quando descoberta.

A informação falsa ou omitida, a dissimulação, hipocrisia e a calúnia são tipos de mentira que podem se tornar numa prática viciante e maligna. A dor e perda de confiança é um dos tristes resultados do engano nas relações (Provérbios 25:19).

As mentiras, como as outras formas de pecados, diferem entre si, quanto ao tipo e à qualidade. Isso porque, algumas mentiras são piores e mais graves que outras. A Bíblia relata ocasiões em que pessoas tiveram que mentir para se salvar ou proteger alguém de uma situação perigosa. É o caso de Raabe que precisou mentir para salvar a vida dos espiões (Josué 2:1-16). Por outro lado, condena atitudes como as de Ananias e Safira, que mentiram deliberadamente, omitindo o valor do terreno que dariam como oferta (Atos 5:1-11). Há uma grande diferença entre mentir para escapar das consequências das nossas más ações e mentir para salvar a vida de alguém, ou resolver uma situação injusta e cruel (como no caso das parteiras, que mentiram ao Faraó para salvar os bebes – Êxodo 1:15-21).

Deus conhece os corações, e sabe qual a intenção real por trás de cada mentira. Ele é misericordioso e pode perdoar quem diz uma pequena ou grande mentira. Ele pode transformar tanto ao que é forçado a mentir (para evitar um mal maior), como aquele que decidiu enganar maliciosamente. Basta haver arrependimento, confissão e desejo de mudança.

A verdade provém de Deus, bem como as demais virtudes procedentes dele, como: a transparência, justiça, integridade, autenticidade e o amor. Quando amamos de verdade, não devemos mentir nem ocultar a verdade, porque isso fere e distancia-nos de Deus e uns dos outros.

Por que não devo mentir?

Porque Deus não tem parte nenhuma com a mentira. Ele é a própria verdade e quer que sejamos retos e honestos como seu Filho Jesus Cristo. Além disso, a mentira está relacionada a outros tipos de vícios que nos afastam da verdade de Deus: engano, falsidade, deslealdade, traição, hipocrisia, etc.

O que fazer se eu mentir?

Peça perdão a Deus (1 João 1:9). Quando mentimos, estamos pecando contra o Senhor e contra o nosso próximo. A mentira não é perdoada automaticamente só com o sentimento de remorso. Por isso, esteja disposto a se arrepender e pedir perdão a Deus e à pessoa a quem mentiu. Se possível, confesse a sua falha a quem mentiu. Assim estará revelando ter um coração comprometido com a verdade de Cristo.

O que mais Bíblia fala sobre mentira?

Deus detesta a mentira:

O Senhor odeia os lábios mentirosos, mas se deleita com os que falam a verdade.

Provérbios 12.22

Conhecer a verdade nos afastará da mentira:

Não escrevo a vocês porque não conhecem a verdade, mas porque a conhecem e porque nenhuma mentira procede da verdade.

1 João 2.21

O mentiroso será castigado:

A testemunha falsa não ficará sem castigo, e aquele que despeja mentiras não sairá livre.

Provérbios 19.5

Quem não crê em Deus, O torna mentiroso:

Quem crê no Filho de Deus tem em si mesmo esse testemunho. Quem não crê em Deus o faz mentiroso, porque não crê no testemunho que Deus dá acerca de seu Filho.

1 João 5.10

Advertência para abandonar a mentira:

Portanto, cada um de vocês deve abandonar a mentira e falar a verdade ao seu próximo, pois todos somos membros de um mesmo corpo.

Efésios 4.25

Os que amam e praticam a mentira ficarão fora da cidade celestial:

Fora ficam os cães, os que praticam feitiçaria, os que cometem imoralidades sexuais, os assassinos, os idólatras e todos os que amam e praticam a mentira.

Apocalipse 22.15

Cuide-se para que o seu coração não se torne enganoso nem os seus lábios prontos para mentir. Lembre-se que ainda que, em princípio, a mentira pareça razoável ou boa para resolver alguma situação, o seu fim será amargo. Busque conhecer mais a Jesus, Ele pode te libertar e te ajudar a ser mais sincero e verdadeiro.

E conhecerão a verdade, e a verdade os libertará.
João 8.32

Sua Bíblia

Fonte