Como elaborar boas perguntas

0
2071
title=

Todo líder de célula precisa ser um especialista na arte de formular perguntas. Não podemos deixar nenhuma pessoa excluída do compartilhamento, e as perguntas são a melhor forma de envolvê-las.

Boas perguntas são amplas. Nunca faça uma pergunta cuja resposta seja simplesmente “sim” ou “não”. Uma boa pergunta deve estimular o compartilhamento, e não bloqueá-lo.

Boas perguntas são abertas, possibilitando várias respostas, sem que nenhuma delas esteja necessariamente errada. Por exemplo: “Em sua opinião, nossos filhos precisam conhecer a Palavra de Deus?” “Se você estivesse no barco quando Jesus andou sobre as águas, o que você faria?”.

Boas perguntas não inibem a resposta. Um líder resolve perguntar para alguém: “Você crê em milagres, não crê?” Esta é uma pergunta repressora que já traz a resposta que esperamos que a pessoa nos dê.

Boas perguntas estimulam a honestidade. É melhor perguntar: “O quê?”, “Qual?”, ou “Como?”, do que perguntar “por que?”. É melhor perguntar, por exemplo, “Como você se sentiu?”, do que “Por que você sentiu?” Respostas aos por quês são difíceis de dar, e quase sempre são polêmicas. Mas, quando perguntamos: “O quê?”, “Qual?” ou “Como?”, a resposta é quase sempre pessoal e prática; será um estimulo à honestidade.

Boa perguntas produzem novas perguntas. Perguntas amplas estimulam as opiniões e as experiências, além de favorecerem o pensamento e a aprendizagem. Se depois de perguntar algo a alguém o compartilhamento acaba, então a nossa pergunta não foi feliz. Podemos refazer a pergunta com mais clareza.

Extraído do livro Treinamento de líderes de células (TLC), do SEMDA | Adquira: [email protected] | (85) 3476-1205

Fonte