Motivados para edificar a família de Deus

0
795
title=

Uma das principais motivações para o ministério de células é estabelecer a família de Deus neste mundo. Em I Timóteo 3.15, lemos: “Mas, se eu demorar, saiba como as pessoas devem comportar-se na casa de Deus, que é a igreja do Deus vivo, coluna e fundamento da verdade”. A figura da família de Deus vem diretamente do ambiente da igreja nas casas, visto no Novo Testamento. Eu concordo com Robert Banks, teólogo do Novo Testamento, que diz, “A comparação da comunidade cristã com uma ‘família’ deve ser considerada como a mais significativa de todas as aplicações metafóricas. Por essa razão, ela ocupa um lugar de destaque nesta discussão. Mais do que qualquer outra figura utilizada por Paulo, ela revela a essência do pensamento sobre comunidade” (do livro Paul´s Idea of Community, pág. 49).

Há alguns meses eu estava conversando com um grupo de líderes a respeito da minha convicção de que a principal figura da igreja no Novo Testamento é a da família de Deus. Compartilhei com eles sobre como Jesus veio ao mundo para estabelecer a família de Deus, e como usou as casas para ajudar na compreensão deste aspecto (Lucas 9 e 10). Também falei de como a imagem de família pode ajudar a motivar os líderes de célula a alcançarem os que estão sozinhos e espiritualmente “sem-teto”. Um dos líderes presentes disse: “Essa figura de família nunca vai funcionar em nosso país. A imagem que nós temos de família é muito ruim, e precisamos tornar a igreja mais relevante para a sociedade moderna.” Esse líder, como muitos outros, estava tentando descobrir como tornar a igreja aceitável para a mentalidade pós-cristã.

De fato, muitos líderes de igreja abraçam modelos empresariais modernos para as células. Eles visualizam a igreja como um empreendimento e os pastores como presidentes ou diretores (CEO´s) que são contratados para criar os produtos e serviços a serem oferecidos. A célula é um destes produtos. No entanto, quando adotamos um modelo empresarial, os membros tendem a pular de igreja em igreja porque acreditam que precisam “fechar um bom negócio” ao buscar o melhor culto de adoração da cidade. Mesmo dentro de uma igreja local, eles podem pular de célula em célula porque buscam aquela que serve melhor aos seus interesses.

Promover o aspecto “família” na igreja ajudará as pessoas a compreenderem o porquê de congregarem e como a igreja de fato deve funcionar. A figura da família também servirá como uma crítica para com o conceito de salvação individual, separada da igreja.

Ajudando seus líderes a colocar o foco na figura da família, os membros da célula se tornarão mais transparentes – dispondo-se mais a ir ao encontro do próximo do que a fofocar. Isso também favorecerá que eles recebam bem os que são diferentes – na raça, condição econômica, social, ou espiritualmente em diferentes níveis. Você também verá mais paixão para alcançar os que estão sozinhos e feridos.

Sua célula e sua igreja estão agindo como uma família? Quais seriam algumas maneiras de melhorar nesta área?

Fonte