Dez maneiras de cuidar das mulheres solteiras da igreja

0
147
title=

Algumas mulheres de repente ficam viúvas ainda jovens. Outras, são abandonadas, e se acham “solteiras” novamente. Algumas, nunca se casaram. A coisa mais importante, nesses casos, é como a igreja as recebe e cuida delas. Algumas estatísticas dizem que 67% das mães solteiras deixam a igreja e nunca retornam.

A igreja precise lutar contra essa estatística. Ela deve cuidar bens das suas mulheres, principalmente aquelas que não têm uma família nos moldes que nós conhecemos, com marido e filhos. Na igreja essas preciosas mulheres podem e devem adorar livremente, e ao mesmo tempo exercer os dons maravilhosos com que a graça de Deus as dotou.

Sejam viúvas, separadas, abandonadas, ou as que nunca casaram, como podemos garantir que essas mulheres sejam amadas e bem cuidadas nas nossas igrejas? Não podemos ser mais um espaço onde elas se sentem condenadas e deslocadas por não se enquadrarem nas caixinhas tradicionais que construímos para definir família.

10 maneiras de amar e cuidar das mulheres solteiras na igreja

solteira2

1. Sente-se com ela

solteira5Domingo pode ser o dia mais solitário da semana para aquelas que andam sozinhas e se sentam sozinhas. Nossas memórias e ideias mais antigas e mais tradicionais de família evocam a ideia do domingo como um dia de família: juntos na igreja, e depois num grande almoço de domingo.  Quando uma mulher fica solteira, a maneira dela encarar e vivenciar o domingo muda.

Como podemos ajudar a remediar esse sentimento solitário, este sinal solitário que assalta a mulher solteira lembrando-a que ela não se enquadra, não se encaixa? A resposta é simples. Convide-a para sentar-se com você e com sua família. Guarde um lugar para ela cada domingo e lembre-a durante a semana que ela é bem-vinda para sentar-se com vocês.

 2. Coma com ela

solteira6Porque domingo é o dia das refeições familiares, garanta que as mulheres solteiras da sua igreja tenham um lugar para comer e uma refeição para partilhar. Se você vai comer fora com a sua família, convide-a para ir junto e se ofereça para pagar por ela. Se vocês estiverem comendo em casa, convidem-na e peçam que ela traga seu prato favorito. Talvez uma vez por mês, convide várias mulheres solteiras para se juntarem a sua família para o almoço ou jantar de domingo. A hospitalidade é um dom e comer juntos era bastante comum na Igreja Primitiva.

“E perseveravam na doutrina dos apóstolos e na comunhão, no partir do pão e nas orações” (Atos 2.46).

 

 3. “Adote-a”

solteira3Muitas igrejas têm um ministério próspero em torno do foco de acolhida e adoção. É uma bela maneira de seguir a ordem de “cuidar dos órfãos e das viúvas em suas aflições” (Tiago 1.27). Adotar fora do país pode ser desafiador, mas é quase uma aventura romântica. Justamente por isso, olhamos para essas famílias que aceitam as responsabilidades de acolhida e adoção com respeito e reverência. Enquanto a criança do Haiti ou da China pode encontrar uma casa com uma família cristã, a mãe solteira e seus filhos são muitas vezes esquecidos, como um exemplo prático deste versículo de Tiago.

A mãe solteira e seus filhos são frequentemente deixados para se virarem sozinhos. Podemos ser proativos em adotar uma mulher solteira e seus filhos, incluí-los em encontros de férias, orientar as crianças e atender suas necessidades práticas, jogar futebol ou monopólio juntos, ser um exemplo de relacionamentos familiares saudáveis. Um passo importante pode ser organizar um programa dentro de nossas igrejas, onde as famílias tradicionais com dois pais (marido e mulher) estão associadas com as famílias de mães solteiras.

4. Evite brincar com ela e os rapazes solteiros

solteira4Quando os irmãos e irmãs em Cristo se relacionam como amigos e trabalham juntos para o Reino, nós nos tornamos exemplos vivos da vida de Cristo. Respeite o estado civil dela resista a tentação de “casá-la” com alguém. Ela é solteira por algum motivo. Se Deus quiser que ela case, ela será capaz de cuidar sozinha dessa questão.

Só porque uma mulher é solteira não significa que ela seja inferior. Na verdade, Paulo até nos encoraja a permanecermos solteiros, para que possamos nos concentrar em viver uma vida cristã saudável, em vez de gastarmos nossa energia tentando fazer um cônjuge feliz (I Coríntios 7.32-35). Grupos de solteiros nas igrejas podem ser lugares valiosos para construir relacionamentos, mas eles não precisam terminar em casamento.

5. Ajude-a com os problemas do carro

solteira7Algumas mulheres são especialistas em mecânica. Eles sabem como trocar pneus, mexer em velas de ignição e calibrar motores. Mas muitas mulheres solteiras acham os carros complicados e a manutenção deles geram desafios financeiros. Tem uma igreja perto de Kansas City, nos Estados Unidos, que oferece trimestralmente troca de óleo para mães solteiras e ajuda a fazer rodízio de pneus ou até mesmo substitui todos os quatro pneus. Lá também, donos de lojas de carros crentes oferecem grande desconto quando mulheres solteiras ou divorciadas precisam de um veículo diferente.

Outros irmãos podem ajudar essas mulheres em como fazer a leitura correta das luzes do painel, como ficar atentas à troca de óleo, testes de nível, etc. Como e quando trocar pneus, melhores oficinas a procurar, essas coisas que podem ser muito úteis para quem não é especialista em carros.

 6. Esteja disponível para ajudas práticas

solteira8Ajude com coisas práticas. Problemas de encanamento, rachaduras nas estruturas, problemas de paisagismo – tudo isso e muito mais se tornam grandes desafios para as mulheres solteiras. No entanto, em nossos bancos sentam-se pessoas que sabem exatamente quanto adubo adicionar, como consertar uma torneira com vazamento e como calafetar em torno de janelas.

Há irmãos que podem muito bem subir no telhado e consertar as telhas. Outros podem perfeitamente pintar salas e corredores. E podem ter comunhão, tomando sorvetes, bebendo sucos e comendo alguma coisa interessante. Ao oferecer ajuda prática, ressaltamos os ensinamentos do apóstolo Tiago, que nos instou a manter nossa fé prática, a acompanhar nossas palavras com ação (Tiago 2.14).

 7. Respeite os dons espirituais dela

solteira9Como todo crente, as mulheres solteiras possuem dons espirituais. Incentive estas mulheres a usarem seus dons dentro do corpo da igreja. Não decida que o dom delas a trabalhar no berçário ou no ensinando determinada classe na Escola Dominical ou no Ministério Infantil da igreja, a menos que eles queiram servir nessas funções.

Algumas moças solteiras servem como assistentes financeiras de suas igrejas enquanto outras lideram a equipe de louvor. Algumas completam cursos de teologia e missões e passam a servir como pastoras de alguma área ou mesmo como líderes de ministérios grandes. Independente do estado civil, Deus capacita as mulheres para agregar valor à igreja. Respeite essas habilidades e incentive-as a servir. Seus dons não têm nada a ver com seu estado civil.

8. Ligue as mulheres solteiras a mulheres de outra geração

solteira11As mulheres solteiras mais velhas viveram uma vida inteira de fé. Se elas enterraram um marido, nunca se casaram ou foram abandonadas e deixadas para criar seus filhos sozinhas, elas aprenderam a viver a vida com Cristo como Marido e Criador. Essas mulheres mais velhas podem servir como mentoras para a geração mais jovem, liderar estudos bíblicos e células, fazer aconselhamento individual, ser a voz do outro lado do telefone quando as noites são assustadoras. Crie uma parceria em sua igreja e permita que essas mulheres mais velhas compartilhem sua sabedoria e experiências de vida.

Da mesma forma, mulheres solteiras podem ser uma voz de sabedoria para as adolescentes mais jovens. Elas podem encorajá-las em sua fé e explicar como o verdadeiro perdão funciona. Quando garotas jovens lutam com decisões que mudam a vida, uma mulher solteira pode ser a voz refrescante para ajudá-las a entender como viver uma vida de solteira feliz no mundo real.

9. Examine as expectativas

solteira10Muitas mulheres solteiras enfrentam condenação e medo das próprias pessoas de quem precisam de apoio. Algumas igrejas se recusam a permitir que mulheres solteiras participem de células de casais. Elas erroneamente acreditam que essas mulheres estão “à caça de um marido”, e que podem roubar o de outra pessoa. Elas não percebem que muitas dessas mulheres têm problemas de confiança e a última coisa que querem é lidar com outro homem.

Essas mulheres querem que irmãos e irmãs em Cristo as aceitem como são e as respeitem pelo que elas contribuem para o Reino de Deus. Mulheres solteiras podem ensinar a igreja sobre como não rotular as pessoas e como confiar quando você não tem ninguém em quem confiar, a não ser Deus.

 

10. Mostre afeição

Mostre afeição. Todo ser humano precisa de afeição, e as mulheres solteiras não são exceção. Elas sabem como receber e como dar calor com um toque carinhoso. Embora precisemos ter cuidado sobre como nos cumprimentamos, um abraço amigável é aceitável. Um braço ao redor da cintura oferece apoio. Um aperto de mão ou um braço ao redor do ombro parece amigável.

Mas é importante, especialmente quando se refere a abraços, perguntar primeiro. Mulheres que passaram por violência doméstica podem ficar chocadas com qualquer tipo de toque físico. Podemos ser respeitosos, mas amorosos, aceitando e sendo cautelosos. Ao demonstrar afeição, trazemos o encorajamento do amor, que é a base de como devemos sempre tratar a todos na igreja.

 Contribuição de RJ Thesman, escritora, palestrante, coach cristã e editora: https://rjthesman.net/. Tradução e adaptação de Ivanildo Gomes.

Fonte