A Arte de Pregar com Excelência

0
2974
title=

A Arte de Pregar com Excelência é uma dádiva que poucas pessoas tem, por faltar o dom e talento nesta área ou pelo simples fato da falta de preparo, estudo e dedicação dos pregadores.

Pregar a palavra de Deus é um grande privilégio por isso é necessário estar apto para tal, o pregador precisa estudar todas as técnicas de oratória para pregar um bom sermão, mas é de extrema relevância lembrar que sem a conexão do orador com o Espírito Santo de Deus o seu sermão apenas será organizado e bem anunciado. A pregação da palavra de Deus é uma mistura entre o humano e divino.

Sermões sem conteúdo

Muitos sermões não tem edificado os seus ouvintes, pois estão vazios sem conteúdo teológico e com uma péssima homilética, são sermões que atrapalham os cultos, são sedativos, levam seus ouvintes ao sono, insípidos, não tem nenhuma profundidade, óbvio, fala tudo aquilo que todos já sabem, indiscreto, não atende ao ambiente que está sendo pregado. Por falta de preparo estes sermões estão sendo pregados por quase todos os pregadores da nossa atualidade.

A importância de utilizando Técnicas de Oratória

A oratória é conhecida e executada a muito tempo desde os tempos bíblicos no AT, podemos ver o profeta Isaías com suas figuras de linguagem, Jeremias com toda sua emoção, Jesus Cristo com tamanha autoridade e o apóstolo Paulo esbanjando toda a sua erudição.

Na visão clássica a arte de falar em público começou com Orácio, um grego que viveu cinco séculos antes de Jesus. Os filósofos na Grécia antiga usavam a oratória na pratica de seus debates, os Romanos juristas também usavam está arte.

O que vemos hoje é a má utilização da oratória, o que antigamente era bonito, os gritos, as falas fortes e enfeitadas, hoje não mais é, mas pregadores e políticos ainda usam estes efeitos ultrapassados, abusando dos seus ouvintes.

CURSO CIÊNCIAS DA RELIGIÃO
CURSO CIÊNCIAS DA RELIGIÃO – DIPLOMA + HISTÓRICO + CARTEIRINHA

Utilizando conteúdo bíblico de forma organizada

Hoje o importante é falar com conteúdo e ter esse conteúdo organizado. E para agir assim é preciso de três elementos da oratória, que são: Eficiência, Retórica e Eloqüência.

É importante preocupar-se com o esboço do sermão, o pregador que não valoriza um esboço, corre o sério risco de pregar um sermão salada de fruta, com idéias desconectas, sem progressão, com vários assuntos em um mesmo sermão, levando a não compreensão do conteúdo, tornando-se obscuro.

A estrutura de um bom Sermão

O sermão se divide em três partes: introdução, apresentação e conclusão. Seguindo essa ordem o sermão ficará pelo menos ordenado.

A introdução é o aperitivo do sermão com ela o ouvinte vai decidir se escuta ou não o sermão, por isso é necessário ter uma boa introdução. A introdução deve ser bastante atrativa, o assunto não deve ser manjado, também deve ser bem breve, a introdução não é o desenvolvimento, por isso tem que ser objetiva sem muitos rodeios,.

A conclusão é composta por duas partes, o resumo aplicativo que lembrará tudo que foi falado durante o sermão e o apelo que nada mais é que um convite a ação, todo sermão deve ter uma apelo, mesmo que seja somente reflexivo.

Para obter uma boa conclusão pode ser usada, frases de efeito, música, testemunho, oração ou uma boa ilustração.

Para Pregar com Excelência é necessário saber para quem você irá pregar.

É importante conhecer o auditório, se é composto por jovens, velhos, mulheres, homens, casados, solteiros. Deve levar em conta como se encontra a vida espiritual do auditório. E acima do que foi dito, é necessário conhecer a palavra de Deus, para pregar a Bíblia tem que conhecê-la.

Pregar com Excelência exige ilustrar as idéias que você queira passar.

Pode ser usado figuras de linguagem, como podemos identificar na Bíblia varias vezes as mesmas sendo usada. O efeito de uma ilustração é surpreendente.

O pregador tem uma excelentíssima missão, que é proclamar a palavra de Deus, ou seja levar o que contém nas Escrituras Sagradas.

Os Tipos de Sermão

Existem três tipos de sermão, o temático, textual e expositivo.

O sermão temático o pregador tem a opção de escolher o tema antes do texto Bíblico.

O sermão textual é aquele retirado de um pequeno trecho ou um versículo. Difere do temático, porque o tema não é pré-estabelecido, mas sai da própria perícope estudada.

O sermão expositivo todas as idéias saem do texto e do seu contexto.

Para preparar um bom sermão é necessário explorar o texto proposto, existem algumas ferramentas que podemos usar para explorá-lo. Usando livros, comentários bíblicos, concordâncias, mapas, traduções diversas.

Um ponto a ser destacado é a interpretação fidedigna.
Respeitando as formas de linguagem, contexto histórico, social, religioso, interpretação literal e lembrar que a Bíblia é sua própria interprete. Procure um título compatível com o assunto, ache a idéia central e sua proposição.

E por fim, procure aplicar o seu sermão a vida das pessoas.
Respeitando o contexto que seu público vive, não adianta preparar um belo sermão e não aplicá-lo na vida das pessoas.