Três atmosferas que não podem faltar na célula

0
227

Segundo a Palavra de Deus, no livro de Atos 2.46, a igreja atuava no templo e nas casas. Naquele tempo a igreja de Cristo experimentou um mover do Espirito Santo e presenciou grandes milagres. Era uma igreja poderosa.

Essa realidade não está distante de nós. Ao passo que perseveramos nos templos, também não cessamos de reunir nas casas. Por meio das células podemos trabalhar para que a igreja no lar seja poderosa.

Dentro desta perspectiva há três tipos de atmosfera que devemos praticar na célula.

1. Atmosfera de amor. A célula na casa de Cornélio. Em Atos 10, podemos ver o poder de Deus sendo derramado sobre a casa de Cornélio. Ora esse homem era um romano e naquele tempo os apóstolos consideravam que a salvação era somente para os judeus. Contudo, Deus deu uma visão a Pedro e considerou que tudo que fosse impuro passasse a ser curado. Então, Pedro foi até a casa de Cornélio e lá todos receberam o batismo do Espirito Santo. Naquele momento Pedro não discriminou os romanos, mas os acolheu com amor. A igreja no lar abre as portas para aqueles que ainda não conhecem a Cristo. A célula é um instrumento de Deus para quebrar preconceitos que muitos têm acerca da Igreja.

2. Atmosfera de fé. A célula na casa de João Marcos. Em Atos 12, Pedro encontrava-se na situação de cárcere. Uma situação desesperadora, pois a sentença de Pedro era a morte, ou seja, a execução por pregar a Palavra de Deus. Mas ainda assim Deus faria um grande milagre através dos irmãos que se reuniam na casa de João Marcos, a célula que Pedro que frequentava. Lá os irmãos uniram-se em súplicas e orações e um dia antes para a então execução do apóstolo, uma luz veio sobre o cárcere e este foi liberto do cativeiro. Aqui vemos que a célula que ora e paga um preço de oração pelas causas impossíveis é um local onde habita a atmosfera de fé. A célula deve ser um local onde os irmãos devem ser cobertos de oração.

3. Atmosfera de alegria. Em Atos 2.46,47, a Palavra de Deus afirma que os irmãos estavam juntos com alegria, e todos os dias o Senhor acrescentava à igreja todos aqueles que haviam de ser salvos. A alegria é um fator indispensável para atrair pessoas para a célula. Os pequenos grupos devem estar atentos a isso, pois para ser uma célula alegre e simpática precisamos analisar alguns pontos:

Observar os primeiros 15 minutos do visitante na célula. Esses minutos determinarão se ele retornará para aquela reunião. Por isso, no momento que o visitante chegar, o mesmo deve ser cumprimentado e receber atenção. Não esqueça que um ambiente descontraído quebra a barreira dos tímidos;

Escolher o louvor. Devem ser cantadas músicas alegres, lembrando que a célula não pode ter a atmosfera de tristeza. Que os irmãos também entendam e possam ser capazes de cantar juntos, para isso dispor a letra da música para que os irmãos acompanhem;

Não pregar a Palavra. No momento da Palavra da célula, não podemos pregar, o alvo é facilitar. A Palavra já foi pregada no domingo. Também não devem ser feitas perguntas difíceis. Imagine perguntar na célula informações contidas no Velho Testamento, quando o visitante só leu ao Novo Testamento? Isso pode constrangê-lo e decidir a não voltar mais àquela célula.

Natasha Carvalho – com ideias do pastor Jackson Conceição

Fonte

DEIXE UMA RESPOSTA