Toda célula deve crescer em quatro áreas

0
147

Todo líder deseja ver o crescimento sadio da célula. Para que aconteça uma multiplicação saudável devemos estar atentos a quatro áreas: a adoração, o discipulado, a comunhão e o evangelismo. A Bíblia relata no capítulo dois de Atos que os irmãos da igreja primitiva estavam envoltos nesse ambiente. Além disso nós dá exemplos reais de como alcançarmos uma célula frutífera.

1. Toda célula deve crescer mais forte através da adoração (Salmos 25.14; Lucas 24.30,31). Devemos garantir que o momento da adoração venha ser executado com excelência. Deus não se revelará àqueles que não cultivarem um ambiente de adoração, pois ela traz a intimidade com Espírito Santo.

Ensine os irmãos a adorar a Deus por meio da oração na célula ou marque com eles mini-vigílias. Valorize uma adoração envolta por oração e incentive-os a praticar o TSD (Tempo Sozinho com Deus) com qualidade. Se desejamos que os membros da célula cresçam na vida espiritual e na maturidade, precisamos levá-los ao conhecimento de quem é o Senhor.

2. Toda célula deve crescer mais profundo através do discipulado (Provérbios 28.13; Tiago 5.16). Não há como crescer sem profundidade. Isso fala de um discipulado que vai a fundo nas raízes. Não podemos seguir o exemplo da geração superficial, um novo grupo que tem por característica a instabilidade, semelhante a um coentro de raiz fraca, que por qualquer vento de doutrina é arrancado.

A profundidade também fala da transparência do discipulado. A transparência é gerada pela intimidade. Não adianta o discipulador cobrar transparência do discípulo, se o líder não procurou gerar uma convivência com o liderado.

3. Toda célula deve ser calorosa através do companheirismo e da comunhão (Salmos 133.1-3; Atos 2.42-47). É uma falha do líder permitir “panelinhas”, temos que incluir ao máximo as pessoas no círculo da célula, sem fazer acepção de pessoas. Para isso, dar atenção a elas desde o momento da recepção até a saída.

Outro ponto muito importante é não estender no tempo da célula. Ele deve ocorrer no máximo em uma hora. Uma célula longa não dá espaço para haver uma comunhão de qualidade.

É normal que a comunhão ganhe destaque no término da célula, ou seja, na hora do lanche, mas não é uma regra. O ambiente de comunhão também pode ocorrer fora da célula, devemos manter laços fortes com os irmãos por meio de mensagens, telefonemas e redes sociais.

4. Toda célula deve crescer mais em números através do evangelismo (Atos 2.47; 4.32; 6.1,7). Nós regamos na obra de Deus, mas quem dá o crescimento é o Senhor. Existem líderes que veem os alvos de multiplicação da célula como fardos a carregar. Os números não representam uma forma de encher as igrejas, ao contrário, os números representam todas as almas levadas a conhecer Jesus.

O evangelismo para alguns é algo difícil, pois já imaginam andar de porta em porta falando do evangelho. Mas o evangelismo é algo muito mais prático. Ele pode ser feito com nossos amigos. É melhor ganhar alguém que já foi gerada uma intimidade do que falar de Jesus para um desconhecido.

Outra forma de se aprofundar no evangelismo é incentivar os membros da célula a compartilharem seus testemunhos. Algo que não exalte os erros do passado e nem um testemunho triste, mas que ressalte o que aconteceu de bom na vida daquela pessoa, depois que conheceu a Jesus.

Natasha Carvalho – com ideias do pastor Marcus Alexandre

Fonte

DEIXE UMA RESPOSTA