Estratégias de crescimento e multiplicação na visão MDA

0
138

Com o tempo, certos líderes podem desanimar-se porque não conseguem gerar a frutificação dentro da célula. Contudo, um bom líder é aquele que mesmo não vendo a célula crescer, decide não desistir, pois tem fé (Hebreus 11.1).

Para que o líder não chegue ao ponto de desistir, antes de iniciar uma célula é necessária a capacitação, pois isto beneficiará o crescimento. Quem investe na capacitação consegue facilmente multiplicar e ajudar seus discípulos a dar continuidade à obra. Para isso é preciso que tenhamos conhecimento dos quatro ciclos na vida de uma célula.

1. Nascimento. O tempo de aplicar o Purê de Batatas. Assim que a célula é formada deve-se firmar os relacionamentos. E o Purê de Batatas é uma estratégia de grande valia, pois desperta nos irmãos a comunhão e o entusiasmo pela obra. Após gerar os vínculos, é necessário organizar a função que cada membro realizará na célula. É nesse período que o líder vai revelar sua personalidade, ou seja, quem ele é.

2. Crescimento. O tempo de aplicar o Natanael 3. Aqui é o momento do líder mobilizar os membros a procurarem no mínimo três pessoas do seu círculo de amizades, investir nelas e trazê-las para o convívio da célula. Portanto, é de suma importância que os membros tenham uma vida de jejum e oração. Após o período de intercessão pelos Natanaéis, convidá-los para um jantar especial e no termino da reunião fazer o apelo. Mais tarde, encorajar aqueles que entregaram a vida a Jesus a participarem da célula.

3. Maturidade. O tempo de aplicar o GE. Neste período os membros passam a ganhar maiores responsabilidades, e é nesse momento que novos líderes estão por vir. O GE (Grupo de Evangelismo) vai ser um meio de despertar nos membros o cuidado pelas ovelhas. Ele ocorre no período de 7 semanas e cada reunião tem duração de 15 a 40 minutos, sem contar que pode ocorrer em vários lugares.

4. Multiplicação. O tempo de aplicar o Fator Barnabé. Fala-se de Barnabé, pois foi ele quem acreditou na conversão de Saulo (o apóstolo Paulo), investiu na sua vida e o consolidou no convívio com os irmãos (Atos 9.27,28; 11.24,25). É o tempo de consolidar os novos convertidos e garantir que todos tenham um discipulado profundo. E nesse tempo também treinar os novos líderes e planejar a multiplicação da célula. Para evitar certos problemas, como o receio de multiplicar, a dica é montar uma célula-protótipo no período de dois meses, como um teste para analisar o pequeno grupo e desse modo motivar o futuro líder.

Natasha Carvalho – com ideias do pastor Jean Lins

Fonte

DEIXE UMA RESPOSTA