Pornografia: um vício fatal

0
245
title=

A pornografia é um dos mais rentáveis negócios de todos os tempos, não esquecendo que uma fatia gigantesca desse mercado é dominada pelo crime organizado, o sexo ilícito gera um grande transtorno familiar, podendo ser um vício fatal espiritualmente para muitas pessoas que estão submersas nesse mundo de ilusão.

Entretanto, a mais nova, rentável e promissora ferramenta desse mercado é a Internet. Com um sucesso devastador e arrecadação bilionária, esse novo negócio aumenta cada vez mais o impulso pornográfico no planeta. Demonstrando, com isso, que, nos próximos anos, boa parte dos lares, com acesso à WEB, estarão conectados em páginas com conteúdo pornográfico. Desfrutando das imagens de corpos nus, sexo e prazeres oferecidos.

Que tipo de problema a pornografia causa?

Essa ferramenta tem causado problemas e constrangimentos diversos.

A Pedofilia, considerada a mais grave infração permeada pela web, tem fortalecido um mal, inigualável, aos jovens e crianças deste mundo. E pessoas têm sido encarceradas pela prática e divulgação de imagens de sexo com crianças. Além do que, outras aberrações têm sido demonstradas.

Também existe a zoofilia; dia desses, um americano morreu por ter sido sodomizado por um cavalo. Entretanto, essa prática é legal em alguns estados americanos, onde existem ranchos e fazendas para concretizar o sonho sexual de algumas pessoas com animais.

O problema mais grave, entretanto, é a divulgação e disseminação da pornografia. Pois, alguns empresários da pornografia, usam métodos parecidos com o tráfico de drogas. Primeiro eles oferecem de graça. Depois eles começam a cobrar. Aliás, é desse jeito que o império das ilusões e da criminalidade tem florescido. Agora, qualquer pessoa obtém imagens e vídeos da pornografia, de maneira fácil e gratuita. Onde, muitos milhões de incautos, têm seguido o roteiro dos sonhos proibidos e não sabem que estão doentes. Sim, doentes e viciados, pois o mecanismo da pornografia é o mesmo do alcoolismo. Mesmo porque, clínicas psiquiátricas e psicológicas, de atendimento desses problemas, já estão sendo espalhadas pelo planeta. E terapeutas familiares têm travado uma batalha árdua nos lares.

Como a pornografia pode ser vencida?

Uma excelente maneira de ajudar é conhecer sobre o assunto. Por isso leia muito. Aliás, todo comportamento familiar diferente tem seus culpados e ninguém se isenta disto. Pois nenhum parceiro que esteja recebendo carinho, amor, atenção, sexo saudável e prazeroso, vai procurar algo fora de casa. Geralmente, a culpa deve ser dividida. Porque o sexo é prazeroso e instituído por DEUS. Para elevar os lares e recriar a felicidade. Sexo é muito bom e, também, uma oração. Mas não do jeito que se demonstra hoje.

Reflita sobre alguns pontos como:

-Não seja curioso antes do tempo;

-Não deixe de ter bons relacionamentos sexuais com o seu cônjuge.

-Aumente o número de vezes de relacionamento e prazer sexual com o seu cônjuge.

-Observe os seus filhos. Esteja presente e atento quando estiverem na web e procure deixar o computador em um ambiente comum e aberto da residência (sala, cozinha, corredor etc.) e nunca no quarto dos filhos, ou do casal.

-Bloqueie os possíveis canais de pornografia e não forneça a senha para os seus filhos. O melhor exemplo é o exemplo. Se não serve para eles, não serve para você.

-Troque o que você faz na internet, sem necessidade, por algo saudável.

-Estude a melhor forma de deixar seu cônjuge feliz.

-Entrando em sites pornográficos, você pode estar deixando a sua família e casamento de lado e abrindo brechas espirituais.

Não se permita perder sua família, seu casamento por um problema que pode e deve ser tratado; recorra à ajuda pastoral, ajuda de um psicólogo, confesse esse pecado a alguém de confiança, não dê espaço para o que não te edifica. Deus abençoe!

Josué Gonçalves é terapeuta familiar através de seminários, encontros e congressos realizados anualmente. Autor dos livros “12 Verdades que Todo Filho gostaria que os Pais Soubessem” e “Pastor: Sua Família e Seus Desafios”.

* O conteúdo do texto acima é de total responsabilidade do autor e não reflete necessariamente a opinião do Portal Guiame.

Fonte