Discipulado: entendimento do propósito de Deus

0
117
title=

O discipulado não pode se restringir somente ao mundo natural, mas também ao mundo espiritual, isto é, um discipulado apostólico. Ele não deve ser algo mecânico e automático. O discipulado nada mais é que o entendimento do propósito de Deus na vida de um servo de Jesus. É mais que um modelo, é algo bíblico.

Jesus criou um ambiente para que o espírito de revelação se manifestasse. E não foi por acaso. Em Mateus 16.13-19, Jesus perguntou aos discípulos quem era Ele. Mas para você que é seguidor da Palavra, quem é Jesus? Essa pergunta cria um ambiente para que a revelação comece na vida do discípulo. A partir do momento que entendemos que Jesus é o centro, todas as coisas nos serão acrescentadas.

O discipulado precisa entrar no ambiente de revelação (Colossenses 1.17,26,27). Aquilo que está escondido em Deus, só Ele pode revelar. Só o Senhor pode revelar o que está escondido na vida do discípulo e qual o propósito de Deus para a vida dele. Alguns líderes, infelizmente, ainda não entenderam o que de fato é o discipulado seja pela falta de revelação de quem é Jesus Cristo seja pela falta de sabedoria, que torna o discipulado desanimador. Mas quando entramos no ambiente de revelação, Deus opera na vida do discípulo e dessa forma a revelação traz a direção e a alegria de servir a obra.

Outro fato recorrente nas igrejas é que os irmãos trazem consigo misturas de conceitos sobre quem é Jesus. Acontece que a maioria de nós já ouvimos falar da figura de Jesus em outras religiões e dogmas. O discipulado bíblico vai gerar um trabalho na palavra para entrarmos no ambiente de revelação e nos fazer esquecer de conceitos, que na verdade, nem expressam o que é Jesus.

Para atrair o ambiente de revelação, precisamos intensificar a nossa oração (Efésios 1.15-17). Não há como fazer discípulos se não há uma profunda vida de oração, porque o discipulado é uma transferência de vida espiritual. Não adianta quebrarmos a nossa cabeça querendo santificar os nossos discípulos. O entendimento de maturidade cristã só nasce no ambiente de revelação, gerado pela oração. Assim cada ovelha vai saber o seu papel na Igreja e entender a sua nova identidade em Cristo.

As dificuldades e tribulações também são vencidas por meio da oração e do jejum. Eles ajudam a chegar mais perto do ambiente de revelação e mais perto do sobrenatural. Assim a presença de Deus é renovada na vida de cada irmão.

O ambiente de revelação se manifesta na união da Igreja de Jesus (Efésios 3.10). A Igreja é o corpo de Cristo. A revelação é gerada por meio da comunhão entre os filhos de Deus e quando eles têm a compreensão de que Cristo é a cabeça e os filhos são os membros, que juntos, formam uma ligação eterna.

O ambiente de revelação nos leva a enxergar os cativos. A salvação é por meio de Jesus, Ele é o caminho e através Dele somos libertos. Para resgatarmos as almas do inferno precisamos nos aproximar de Jesus. Quanto mais intimidade tivermos, mais de Deus será manifesto no mundo natural. Muitos vão se render e pessoas serão curadas através do Espírito Santo.

O ambiente de revelação traz maturidade. Quanto mais profundo entrarmos na presença de Deus, Ele nos confiará as chaves do Reino para saquear o inferno. Deus passa a colocar responsabilidades nas nossas mãos e nos dá acesso para resgatar bairros, cidades, famílias, conforme cresce a fidelidade em Jesus.

Natasha Carvalho – com ideias do apóstolo Ricardo Marciano

Fonte

DEIXE UMA RESPOSTA