O que fazer com nossos cacos?

0
234

 

Evitamos falar dos aspectos ou coisas “não bonitas” da vida. Preferimos falar sobre a beleza, um lindo pôr do sol, árvores floridas de primavera, céus azuis, campos verdes e tranquilos, feriados, férias… Mas existe beleza além deste mundo colorido e bucólico, uma beleza inesperada que Deus nos traz, mesmo nas coisas imperfeitas e que são percebidas como “feias”. Podemos ver a beleza de Deus em relacionamentos e sonhos desfeitos e até mesmo em realidades dolorosas. É hora de falarmos sobre isso:

Do ponto de vista da sobrevivência, muitas vezes temos que engolir um mito: A família perfeita.

Podemos até pensar que temos culpa quando nossa família parece se desintegrar: Um divórcio; o vício em drogas; alcoolismo; a infertilidade ou dificuldade em ter filhos; a gravidez na adolescência; a morte; o abandono; um relacionamento conturbado entre pais e filhos; a agressividade de um cônjuge, e tantas outras situações que podemos enfrentar.

Geralmente lutamos de todas as formas buscando alternativas para juntar “nossos cacos” e tentar consertar o que está quebrado. Elegemos isso como meta para a vida: a família perfeita. E buscamos de todas as maneiras implementar esse padrão. Cremos que se usarmos a fórmula de crer em Deus, dedicar tempo à Sua obra, obedecer-lhe, devolver o dízimo, orar, então isso nos fará ter a família dos contos de fadas. Mas o problema é que somos imperfeitos e estamos quebrados. Até mesmo uma família que crê em Deus é imperfeita. E não importa o que façamos, de uma forma ou de outra, estamos quebrados.

Não existe família perfeita. Mas ao invés de tentar combater esta realidade — e falhar — somos convidados por Deus a descansar em Seus braços de amor, e a vermos a beleza que Ele traz em meio ao nosso caos.

Ele nos traz esperança, entende que não somos perfeitos e conhece a jornada única de amor e renúncia que vivemos. E nos mostra que o “incomum” realmente é muito comum. Que as pessoas podem falhar nas situações da vida, mas ainda assim são dignas de amor e respeito, e que nunca devem perder sua esperança. Deus ama e abraça cada uma de nossas famílias, mesmo quando passamos por situações de descontrole. Verdade! Ama-nos o suficiente, a ponto de entregar o Seu filho por nós. Ele nos ama tanto que não nos deixa como estamos, em vez disso, Ele nos transforma, juntando os nossos “cacos” e produzindo uma nova vida por meio do nosso quebrantamento. Jesus está ao nosso lado, dia a dia em meio a esse processo. Vai doer? Talvez, mas Ele nos ama demais para nos deixar como estamos. Ele traz beleza às peças quebradas de nossa vida. Deus ama os que estão abatidos. Deus usa quem está quebrado.

 (Baseado no livro: The Beauty Of Broken [A Beleza do quebrantamento], por Elisa Morgan)

 

Fonte

DEIXE UMA RESPOSTA