Evangelismo celular usando grupos para compartilhar

0
226

Células maduras que experimentam regularmente a Presença e o Poder do Espírito Santo precisam ser guiadas para estruturar relacionamentos com os não alcançados. Em nossa cultura, uma forma que descobrimos para entrar em novas famílias é usando grupos “para compartilhar”. Essa é uma maneira de se conectar com as pessoas que não são sensíveis ao testemunho que seus amigos compartilham.

Muitos anos atrás, eu pensava sobre como nos relacionar com as pessoas que estão no bairro, mas que não têm interesse em “religião”. Eu percebi que todos, com algumas sugestões, gostam de compartilhar sobre o que os interessa.

Primeiro nós testamos isso com um médico em nossa célula. Ele convidou seis de seus pacientes para irem uma noite em sua casa, onde ele daria conselhos sobre medicamentos. O grupo se conectou rapidamente conforme eles conversavam com o médico. No final da noite, eu disse: “Agradecemos o doutor por ter nos convidado para falar deste tema. Eu me pergunto: se nós fôssemos à sua casa para uma noite, o que você gostaria de compartilhar conosco? Por exemplo, se vocês fossem à minha casa, nós lhes mostraríamos como fazemos espaguete sueco”.

Eu continuei: “se nós fôssemos à sua casa uma noite e você fosse estabelecer a agenda, o que nós faríamos?”

Uma pessoa disse: “eu mostraria minhas pinturas a vocês”. Outra falou: “Meu marido imita Elvis. Ele faria uma serenata para vocês!”. Outra pessoa sugeriu mostrar slides de uma viagem à Europa…

Eu continuei: “será que nós podemos marcar uma noite em breve para irmos às suas casas e vocês compartilharem conosco sobre essas áreas? Nós podemos chamar esse tempo de ‘grupos para compartilhar’” (Meu coração estava acelerado; isso iria funcionar?).

Sim! Todos concordaram!

> Leia também:
+ O evangelismo celular começa com oração
+ Evangelismo simples, puro e eficaz nas células
+ Evangelismo por meio da célula: custe o que custar
+ Atividades de evangelismo da célula

Através dos anos, muitas equipes de células têm sido bem sucedidas ao entrar nas casas de conhecidos utilizando os Grupos Para Compartilhar. Recentemente, eu pedi permissão à associação do nosso condomínio para criar um site onde os 300 moradores poderiam definir uma data e um assunto para os vizinhos patrocinarem um Grupo Para Compartilhar. Depois da reunião de diretoria, eu recebi e-mails de outros moradores (a aprovação ainda não tinha sido anunciada):

“Eu gosto dos filmes de Clint Eastwood. Vou convidar as pessoas para virem e assistirem os filmes na minha casa”.

“Eu sou da França. Eu posso ensinar como fazer Quiche Lorraine”.

As pessoas gostam de falar sobre si mesmas e suas paixões. Quando ficamos interessados no que elas são interessadas, as portas se abrem grandemente. Quando conseguimos nos conectar a novas pessoas ao nos preocupar com o que elas se preocupam, as amizades se desenvolvem!

Fonte

DEIXE UMA RESPOSTA