A lição do cavalo

0
355
title=

Conta-se que um fazendeiro, dono de excelentes cavalos de muita valia nos trabalhos de sua propriedade rural recebeu um dia a notícia de que o preferido dele, um alazão forte e muito bonito, havia caído num poço abandonado.

O capataz que lhe trouxe a má notícia estava desolado porque o poço era muito fundo e pouco largo e não havia como tirar o animal de lá, apesar de todos os esforços dos peões da fazenda.

O fazendeiro foi até o local, tomou tento da situação e concordou com seu capataz: não havia mais o que fazer, embora o animal não estivesse machucado.

Não achou que valia a pena resgatá-lo, ia ser demorado e custaria muito dinheiro.

Já que está no buraco – disse ao capataz – você acabe de enterrá-lo, jogando terra em cima dele.

Virou as costas, preocupado com seus negócios, e os peões de imediato começaram a cumprir a sua ordem.

Cinco homens, sob o comando do capataz, atiravam terra dentro do buraco, em cima do cavalo.

A cada pazada, o alazão se sacudia todo e a terra ia-se depositando no fundo do poço seco.

Os homens ficaram admirados com a esperteza do animal: a terra ia enchendo o poço e o cavalo subindo em cima dela!

Não demorou muito e o animal já estava com a cabeça aparecendo na saída do poço; mais algumas pazadas de terra e ele saltou fora, sacudindo-se e relinchando, feliz.

Moral da história

Quando você estiver desanimado, pensando que seus dias se acabaram, porque os outros atiram sobre você a terra da incompreensão, da falta de oportunidade e de apoio, pense neste cavalo.

A lição que ele nos dá é a seguinte:

Não aceite a terra que jogam sobre você os que querem enterrá-lo em vida; reaja com confiança, mexa-se, procure o seu espaço, suba sobre essa terra e aproveite para subir cada vez mais, agradecendo os que, pensando feri-lo, estão lhe dando a oportunidade de crescer material e espiritualmente.

Quando pensarem que você ” já era ” , a sua vitória será ainda mais espetacular .

Arrisque! Viver é arriscar. O homem que vai mais longe é o que, em geral, está disposto a fazer e a arriscar.

História de domínio público

DEIXE UMA RESPOSTA