A Bíblia Sagrada é o GPS da vida

0
66

Nos idos de 1455, quando Johannes Gutenberg estava no processo de invenção da prensa, ele tentou manter segredo até que a mesma estivesse terminada. Os herdeiros de um dos investidores moveram um processo judicial e acabaram descobrindo que sua prensa era uma maravilha tecnológica que tornaria possível a impressão de literatura em massa. Uma vez terminada a engenhosa prensa, o primeiro livro que Gutenberg imprimiu foi a Bíblia. Esse único evento era a antecipação que faria a Bíblia se tornar o livro mais amplamente distribuído e lido no mundo. Antes desse tempo, era meticulosamente trabalhada e produzida apenas uma cópia por vez. A partir de então, a Bíblia passou a ser produzida em massa, passando a ser amada por muitos e odiada por outros tantos.

Mas por que a Bíblia foi a primeira escolha de Gutenberg? Por que ainda hoje são impressas milhões de cópias todos os anos desse livro enigmático para alguns e revelador para outros?

Por que esse livro desperta tanta admiração de sábios e eruditos, de líderes e estadistas? Por que também suscita demasiado ódio de outros? Por que as suas “antigas” mensagens ainda inspiram milhões de vidas em nossos dias?

Uma resposta que engloba e encara todas as questões é que a Bíblia desperta tamanha reação, a favor ou contra, por ser um livro sobrenatural, ou seja, em razão de ser a revelação escrita de Deus. Ela foi inspirada e preservada por Deus, não há outra explicação plausível, e chegou até nós de um modo milagroso. Todo tipo de perseguição foi engendrada para pôr fim ao Livro, mas o mesmo continua a inspirar pessoas a desenvolverem novos meios de divulgar sua notável mensagem de salvação e paz para a humanidade.

Tanto que neste segundo domingo de dezembro será comemorado o Dia da Bíblia em cerca de cem países no mundo. Membros de várias igrejas cristãs de algum modo celebrarão a inquestionável importância da Bíblia para suas vidas, pois creem que ela é a infalível Palavra inspirada de Deus.

Mas a Bíblia é confiável? Antes, responda: o que leva você a confiar na palavra de outra pessoa? Até que ponto?

Se você encontrasse alguém que nunca mente, pois é totalmente justo, fiel e santo, confiaria sem reservas na palavra dessa pessoa?

Esta é a primeira razão para confiarmos na Bíblia. Ela foi inspirada por Deus, e Ele nunca mente e jamais muda; é, portanto, completamente merecedor de nossa confiança.

A importância de qualquer palavra depende de quem a fala. Qualquer pessoa pode ser conhecida pelo que fala, pois o que diz é a expressão do que pensa, e os seus pensamentos mostram quem essa pessoa realmente é. Assim, Deus é o Ser Perfeito, o Todo-poderoso, o Deus Fiel que falou a Palavra Perfeita. O fundamento da nossa fé, portanto, é a Sua Palavra.

Muitos julgam erradamente a Bíblia, pois a conhecem apenas superficialmente. Recusam-se a adentrar mais profundamente no conhecimento da Palavra de Deus através do estudo das Escrituras.

Muitas pessoas, e não poucos cristãos, estão muitos níveis abaixo de Satanás no conhecimento da Bíblia. Quando o Diabo tentou o Salvador no deserto, ele não se utilizou de palavras persuasivas de sabedoria humana, nem engendrou sofisticados artifícios filosóficos, antes se serviu do amplo e profundo conhecimento que tinha da Palavra de Deus porque sabia que, se tivesse de lograr êxito, teria de ser no terreno e domínio de seu Deus e Senhor. Satanás perdeu aquela batalha, mas tem ganhado muitas outras, exatamente contra quem não conhece a Palavra e, portanto, lhe é presa fácil.

Quando a Bíblia era terminantemente proibia nos países comunistas, muitos cristãos fiéis se reuniam em segredo e trocavam entre si páginas da Bíblia que lhes chegavam secretamente, as quais decoravam, até que pudessem trocar por outra nova porção das Escrituras. Era tudo o que tinham, e eles sabiam aproveitar. Hoje, em inúmeras casas há mais exemplares da Bíblia do que moradores, e na maioria das vezes são apenas peças decorativas ou um livro a mais na estante.

Mas a Bíblia é um livro para ser lido e meditado. E quanto mais a Bíblia for cuidadosa e humildemente estudada, mais se saberá que o plano de Deus para a redenção do ser humano é perfeito. Porém, isto depende de uma decisão pessoal, pois Deus jamais nos obrigará a fazê-lo. Quanto mais conhecermos a Palavra de Deus, mais ainda acreditaremos nela. Quanto mais acreditarmos, mais precisaremos obedecê-la. Quanto mais obedecermos, ainda mais saberemos sobre a vontade de Deus para nossas vidas e o Seu propósito para a totalidade da História, nossa e do mundo.

A Bíblia é o “GPS” da vida, pois mostra a real posição de cada pessoa em relação a Deus. Por causa da mensagem de salvação que revela, todos os dias milhares de pessoas são salvas e batizadas. Além de orientar o caminho para Deus através de Jesus Cristo, aos desorientados ela mostra o rumo certo; aos perdidos, aponta o caminho da salvação. Aos amargos, traz doçura; aos tristes, alegria; aos conturbados, paz; aos adoecidos de alma, o bálsamo da vida.

Acima de tudo esse GPS da vida nos conduz a conhecer sua mensagem como a “carta” do incomensurável amor de Deus por mim e por você. Pense nisso!

Fonte

DEIXE UMA RESPOSTA